Carnaval

Duas noites inteiras sem dormir. Carnaval, alegria, bailes, máscaras, serpentinas. Carros alegóricos de metros e metros passando por uma avenida de quase meio quilômetro de comprimento. E, lá no final, uma repórter desesperada por um pedacinho de cheeseburger.

A fila, no entanto, não ajudava. Quarenta minutos de espera para chegar até uma atendente com menos neurônios do que o cheeseburger. A outra opção, os salgadinhos da sala de imprensa, sumiam mais rápido do que a roupa das passistas. Pois é, vida de jornalista é sempre especializada em pindaíba.

O saldo das duas noite é, pasmem!, positivo. Entrei na concentração do Anhembi pela primeira vez na vida no exato instante em que a Gaviões da Fiel adentrava a avenida. Presenciei a genialidade dos artistas da Mocidade em cada ala ou carro em homenagem à capital paulistana. Assisti ao desfile vencedor da Vai-Vai do melhor lugar possível: a dispersão. Cada um dos 4.200 integrantes da agremiação caminhou até mim. Pena que eu odeie samba. Só até ano que vem.

Anúncios

Uma resposta para “Carnaval

  1. Sabe, preciso confessar algo: eu nunca gostei muito do carnaval… Mas este ano, em particular, fez com que eu odiasse esse feriado ainda mais. Acho que é porquê fiquei muito na redação!Espero que, quando eu for cobrí-lo lá no sambódromo, eu goste bastante com você gostou!!!:)Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s