Agora eu sei, o teste que ela quer é outro

Relato de uma Sub-editora

Por Priscila Oliveira*

– Alô?
– Por favor, a Vanessa?
– É ela…
– Oi Vanessa, aqui é a Priscila, do ESTRELANDO, recebi um currículo seu e queria marcar um teste.

A conversa aconteceu há pouco mais de um ano e sim, marcamos o teste e ela compareceu no dia e hora marcada, aliás, diferente dos outros candidatos, não chegou nem meia-hora antes, nem depois, muito menos se perdeu. Começou bem, pena que não continuou assim, mas isso é história para os parágrafos finais.

Eu então, no papel de Sub-editora, desiludida com os estudantes de jornalismo fluentes em tag-log, especializados na Universidade do Hambúrguer ou simplesmente oradores de sua turma de ensino médio, lhe abri a porta. Ela estava de verde, a cor da esperança, a empatia foi imediata. Seu sorriso era fofo e ela gostava de teatro, melhor, sabia escrever, coisa rara mesmo entre alunos da Cásper Libero. O desfecho não poderia ser diferente, foi contratada no mesmo dia.

Lembro de sua primeira cobertura jornalística, a festa de lançamento do reality show da Record, Simple Life. Como as protagonistas da noite eram mulheres, e isso também fica reservado para compreensão posterior, não tivemos problemas. Como ela nunca foi, e creio nem será, a estagiária preferida, sua segunda pauta não foi muito melhor: coletiva de imprensa de Donas de Casa Desesperadas. O fracasso anunciado do seriado da Rede TV! colaborou mais uma vez para preservar a falsa imagem de ursinha carinhosa, novamente apenas mulheres pseudo-famosas estavam disponíveis para seu gravador.

Nos meses seguintes ela ainda conseguiu disfarçar sua verdadeira intenção ao escolher um site de celebridades para estagiar, usou como álibi, inclusive, uma rápida passagem por uma revista de cinema em franca decadência, quase me enganou. Mas seus anos de teatro amador não resistiram aos desfiles, mais de egos do que de moda, da São Paulo Fashion Week. A máscara caiu!

Primeiro ela atacou Rodrigo Veronese, que na época tinha acabado de deixar Paraíso Tropical, da Globo. Não, caro leitor, ela não o atacou no sentido de conseguir a melhor entrevista, mas na conotação mais erótica da palavra. Além de apresentar postura profissional repreensível neste episódio, a Senhorita Vanessa feriu a confiança de sua sub-editora, que não entra em maiores detalhes aqui, pois prefere preservar sua vida pessoal.

Não obstante, além de tudo, a futura jornalista em questão é infiel. Bastou Marcos Pasquim adentrar as salas de desfile da Bienal do Ibirapuera, em São Paulo, para que se esquecesse do affair que tentava a todo custo fazer existir. Como a própria já relatou aqui, furou todo o bloqueio de imprensa e seguranças – e quem já esteve na SPFW sabe como isso é difícil – para entregar seu currículo – uma folha rosa perfumada, igual as que Elle Woods distribuía em Harvard – ao galã global, afinal, na emissora carioca ele é mais bem cotado do que Veronese.

Sem sucesso com o ex de Lucieli di Camargo, Rodrigo Veronese continuou na listinha da pseudo-ursinha carinhosa. Eis que na escassez de maiores astros no Carnaval paulista Vanessa voltou a flertar com o ator. Como na época ele estava comprometido e, diferente da estagiária, é fiel, nada aconteceu. Mas ela não desiste.

Nem uma semana depois, na festa de lançamento de Beleza Pura, da plim-plim, a estagiária literalmente agarrou o intérprete de Mateus segundos após ser informada que ele voltava a integrar o time dos solteiros. Ainda em choque com o término repentino do romance com uma jornalista morena que prefere não se identificar, Veronese não deu bola, melhor para ele, pois poderia sofrer outra decepção em instantes…

Isso porque, a chegada triunfal de Edson Celulari, ainda mais em alta na mídia especializada que Marcos e Rodrigo juntos, faria a outrora ursinha mudar de foco novamente. Usando todo seu charme, Vanzinha fez Claudia Raia se arrepender de não acompanhar o marido no evento. Sim, ela e o protagonista da nova novela das sete trocaram olhares a noite toda.

Só agora eu percebo que o teste que ela estava interessada quando se candidatou a vaga de estágio no Estrelando era outro, o do sofá.

* Priscila Oliveira é chefe de Vanessa Medeiros.

Pois é, todos sabem que ela é minha sub-editora preferida. E eu a estagiária preferida dela. Aquela ligação foi uma das melhores que eu já atendi.

Anúncios

4 Respostas para “Agora eu sei, o teste que ela quer é outro

  1. Foi o comentário mais falso que já li, mas o que mais gostei. Adoro vc!Beijos, Pri

  2. Tudo bem que a estagiária preferida da Pri sou eu, mas nem comento nada para não deixar a Van sem graça – rsrsrsrs. Demais o texto e bem verídico tb (hahahaha). Agora falando sério, nunca conheci uma menina tão FOFA qto a Van, se é que ela deixa eu usar as palavras dela! Mto bom trabalhar ao seu lado, viu? Obrigada por tudo!

  3. O que comentar a respeito desse texto de nossa querida sub-editora? Não há muito o que falar… Pensei durante boa parte da tarde, mas não veio nada de tão bom e criativo.O texto da Pri está ótimo e sei que ela escreveu com muito carinho, afinal você só desperta isso nas pessoas: sentimentos bons e de afeto verdadeiro para ti!Lembro-me do dia em que você contou que havia sido contratada… Fiquei muito feliz e até te disse:– Você está no emprego dos meus sonhos….Quem diria que, tanto tempo, eatríamos juntas, né?!Van, você é especial e MUITO querida! E o texto é perfeito…Hahahahahahahahaha! :DBeijos

  4. Essa dona Poliana tá ficando poderosa demais pro meu gosto! =pTô saudades, Po!!! Bjinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s