Coisas que me Inspiram nº 82563

“Agora estou só. Oh, que ignóbil eu sou, que escravo abjeto! Não é monstruoso que esse ator aí, Por uma fábula, uma paixão fingida, Possa forçar a alma a sentir o que ele quer, De tal forma que seu rosto empalidece, Tem lágrimas nos olhos, angústia no semblante, A voz trêmula, e toda sua aparência Se ajusta ao que ele pretende? E tudo isso por nada!

(…) Que faria ele Se tivesse o papel e a deixa da paixão Que a mim me deram? Inundaria de lágrimas o palco. E estouraria os tímpanos do público com imprecações horrendas, Enlouquecendo os culpados, aterrorizando os inocentes, Confundindo os ignorantes; perturbando, na verdade, Até a função natural de olhos e ouvidos.”

Hamlet, de Shakespeare
Ato 2, Cena II
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s