Tradições

Motivos para retomar o velho hábito de ser melhor amiga de sua melhor amiga:

– ele raspou o cabelo e você continua tendo um óculos de mentira
– o nariz de palhaço está na bolsa para qualquer emergência
– o Otávio sabe imitar uma sirene
– a Dona Dora faz teatro para a terceira idade
– festa junina precisa ter fogueira
– ela é a única pessoa para quem você não tem medo de contar tudo
– eu tenho a chave da casa dela há mais de seis anos
– eu nunca precisei porque as portas sempre estiveram abertas
– as cadeiras continuam as mesmas nas quais eu ensaiei tricô para a prova prática do vestibular dela
– já tomei muito café da manhã naquela mesa
– a tia Hilda é a única pessoa da casa que gosta de mim (e olhe lá)
– o Fred e eu já nos entendemos muito bem (o melhor amigo, na verdade, é ele)
– a Jú é a melhor coisa que o Zezo já arranjou na vida
– a pipoca da Jú (a que ela consegue fazer) é gostosa
– ninguém pode beber, mas todo mundo bebe
– a Laís
– eu me sinto tão em casa quanto se estivesse deitada na minha cama
– ela ainda pensa que é um máximo
– ela lembra de coisas que eu já havia esquecido
– eu sinto ciúmes e não acredito que ela nunca havia reparado nisso
– ela faz parte da lista (de cinco pessoas) com quem não preciso de filtros: posso falar o que eu quero, na hora em que quero, como quero. Porque ela vai estar sempre por perto, apesar de longe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s