Ensaio Sobre a Cegueira


Assisti às duas horas de filme quase sem piscar. Eu fui tocada, profundamente. A história é genial, mas isso qualquer leitor de Saramago sabe. Ninguém, no entanto, conseguiria escrever com luz o que Fernando Meirelles escreveu.

Se houvesse uma forma perfeita de se contar esta história no cinema, seria com estas letras. Mas, como diria Gabriel García Márquez, a regra número um para um contador é respeitar o ritmo e a duração de cada história. É ouvi-la, senti-la, cheirá-la até descobrir como e por que ela deve ser contada. Ensaio sobre a Cegueira ainda é melhor nas páginas sem vírgula de Saramago.

Se houvesse uma forma perfeita de se contar esta história no cinema, seria com estas letras. Com aquela caligrafia.

Anúncios

Uma resposta para “Ensaio Sobre a Cegueira

  1. Li o livro quando ainda estava no Ensino Médio e fiquei encantado e aterrorizado ao mesmo tempo. A história é incrível, mas difícil, quase cruel, não sei se ficará bem entendível no filme, uma vez que o livro nos proporciona maiores detalhes. Tornei a lê-lo (estou no último capítulo. Agora, aguardo com expectativas a estréia do filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s