Desonra

Um professor universitário, dia desses, resolve sair com uma de suas alunas. O relacionamento vai crescendo, se complicando, e ocasiona sua demissão da faculdade, após um longo e penoso processo de assédio moral. 

Ele foge para a fazenda de sua filha, no interior da África do Sul. E conclui após alguns meses que a aposentadoria forçada não era a pior coisa que lhe podia acontecer. Tudo desaba quando a dignidade não está mais à mão, acessório essencial da máscara que vestimos todos os dias pela manhã.

Li Desonra na última semana, de JM Coetzee. Vou ficar mergulhada em Ilusões Perdidas nos próximos dias, então este foi um último romance de respiro antes do árduo Balzac. Foi uma das melhores experiências literárias da minha vida.

Anúncios

3 Respostas para “Desonra

  1. Acho que sou suspeita para comentar, mas adoro “Desonra”.

    Me apaixonei pelo Coetzee durante a FILP 2007 e, ouvindo sua palestra monótoma, soube que seus livros deveriam ser MUITO bons, afinal ele não era nada simpático, carismático ou legal.

    Não me enganei!
    Devorei “Desonra” em dois dias, quando voltava do estágio.
    Entrei tanto na história que não vi erros de tradução ou de edição. Olhava para as páginas do livro e apenas via o interior da África e todos os seus conflitos sociais.

    SUPER adorei, né?!
    Mudou a minha vida…
    Sério! =D

    Beijos

    PS= Fico MUITO feliz em saber que você gostou do livro Van. Eu achei a sua cara memso quando o li na primeira vez.

  2. Hey Van!

    Li esse livro há algumas semanas também. Esses erros de tradução que a Iza comentou, fui eu que disse pra ela. Na verdade, não são erros, são pequenos deslizes que não chegam a comprometer a tradução, mas ela poderia ser melhor. Você percebeu isso?

    Mas tradução à parte, o livro é ralmente muito bom. Eu tenho uma predisposição maior por livros nesse estilo, onde um cara de meia idade, ou terceira, é o personagem central, e sua vida medíocre é o foco da história.

    Você já leu outros livros do Coetzee? Estou buscando recomendações!

    Bjo!

    • Oi Rafa!

      Então, eu amei o livro! Mesmo! E eu li tão, mas tão rápido que não consegui prestar a mínima atenção em erros de tradução ou revisão. Li as 250 páginas em umas cinco, seis horas… Ele me fez muito mal e muito bem ao mesmo tempo, sabe?

      Amei seu comentário aqui! Obrigada por me visitar e seja bem-vindo, viu?

      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s